Sobre

Nossa vocação é a produção criativa de conteúdos originais e projetos audiovisuais que conciliem excelência estética, impacto social e potencial de comunicação.

Com sede no Rio de Janeiro, aberta para o mundo, a produtora, sob as perspectivas de renovação de processos produtivos e de difusão e no impulsionamento de novas vozes, se organiza em dois núcleos: a Laranjeiras Filmes atende as demandas de perfil executivo, consultivo e gerencial de projetos, enquanto o selo Fruto Conteúdo é direcionado para o desenvolvimento criativo e estratégico de conteúdos para todas as mídias e telas.

Acreditamos nos potenciais transformadores da soma de experiências e do trabalho colaborativo para a realização de projetos relevantes, diversos e inspiradores. 

 

Quem

Somos

Joelma Gonzaga

Produtora Criativa e Executiva  

Larga experiência na produção executiva e consultorias. Colaboradora de produtoras como a Paranoid, Bananeira, Coqueirão, Esquina, Preta Portê, entre outras.
 
Dentro os projetos, destacam-se os longas documentais “Cinema Novo” (2016), de Eryk Rocha, vencedor do prêmio L'Oeil D'Or no Festival de Cannes e “Todos os Paulos do Mundo” (2017), de Gustavo Ribeiro e Rodrigo de Oliveira, indicado ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. E os longas de ficçãos “Breve Miragem de Sol”, de Eryk Rocha, coprodução com a Argentina e França, e “Prisioneiro da Liberdade”, de Jeferson De, em fase de pós-produção.


Estudou Arte com ênfase em Cinema pela Universidade Federal da Bahia - UFBA e Roteiro Cinematográfico  na EICTV- Escuela de Cine Y TV de San Antonio de Los Baños - Cuba.

Luciano Salim

Produtor Criativo e Executivo  

Produtor executivo e consultor jurídico, integrou a equipe de produção executiva do longa “Fala Comigo” (2016), de Felipe Sholl, prêmio de melhor filme e atriz no Festival do Rio. Entre 2017 e 2018, atuou como produtor executivo da Aruac Filmes, com destaque para o longa de ficção "Breve Miragem de Sol" e o longa documental "Elza Soares", ambos direção de Eryk Rocha. Em colaboração com a Paranoid Filmes fez assessoria jurídica e parte da equipe de produção executiva do longa "Prisioneiro da Liberdade", de Jeferson De. Com a diretora Daniela Thomaz, assinou a produção executiva do curta “Tuã Ingugu” (2019). 

É bacharel em direito (PUC-Rio) e mestre em direito internacional e relações internacionais pela Universidade de Lisboa, Portugal, e Université Catholique de Louvain, Bélgica.

Vânia Matos

Produtora Criativa e Roteirista

Experiente na gestão de projetos de difusão e produção audiovisual. Entre 2011 e 2016  esteve na coordenação do Festival Varilux de Cinema Francês e do Lab Franco-Brasileiro de Roteiros. Na produção executiva, iniciou com o longa “Histórias que só existem quando lembradas” (2011), de Julia Murat, que estreou no Festival de Veneza e fez carreira em mais de 80 festivais pelo mundo. 
 
Como roteirista, integrou equipes da RECORD TV e da NETFLIX, entre 2016 e 2019. Atualmente desenvolve seu primeiro longa de ficção, “A Odisseia de Obà”, financiado pelo Fundo Setorial Audiovisual.

É bacharel em Produção e Política Cultural (UCAM), especialista em Roteiro de Cinema e Tv (UVA) e formada em Roteiro Audiovisual pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro.

Projetos

A Odisseia de Obà

Longa de ficção, gênero drama histórico

Coprodução: Selvática Produções

Argumento Original: 
Myrza Muniz e Vânia Matos

História da independência do Brasil contada pelo viés de seis personagens históricas africanas e afrodescendentes, do século XVIII ao XXI, estabelecendo vínculos com os processos históricos e suas forças antagônicas, sob a ótica dos povos escravizados e, posteriormente libertados, em especial das mulheres e suas lutas e conquistas de independência dentro da independência.

Argumento original de Myrza Muniz e Vânia Matos, em fase de desenvolvimento do roteiro de longa metragem. Projeto selecionado pelo Edital da Chamada Pública SAV/MINC/FSA nº 10/2018 Desenvolvimento de Projetos - 200 anos da Independência do Brasil e pelo Curitiba LAB, Festival Olhar de Cinema 2019.

Em fase de desenvolvimento do roteiro de longa metragem.

 

Arvorado

Longa de ficção,

gênero realismo fantástico

Argumento Original:

João Marcelo Iglesias

Um menino cresce e passa por uma grande transformação: dentro dele tem uma árvore que lhe ocupa os espaços e altera os sentidos. Esse crescer não agrada nem em casa, nem na escola, mas ele aprende a se aceitar e a gostar de suas diferenças.  

Em fase de desenvolvimento do
roteiro de longa metragem.​

O Navio e o Mar

Longa documentário

Coprodução: Produtora Portátil e
La Selva Ecosistema Creativo (Espanha)

Roteiro e Direção:
Lara Sousa e Everlane Moraes

Um ensaio cinematográfico que retrata duas viagens cruzadas, tecidas por diários audiovisuais entre “duas Áfricas”, a de dentro e a de fora. Everlene, brasileira, parte para Moçambique procurando as suas raízes, de uma matriz cultural com a qual foi construído o berço da Afrodescendência no Brasil. Lara, moçambicana, viaja para o Brasil procurando na cultura afrodescendente de Everlene, traços culturais que foram apagados em séculos de colonização e turbulentas décadas de independência. Encontram-se em Lisboa, antiga metrópole colonial, onde cruzam as suas experiências, confrontando-as entre si próprias, questionando abertamente a versão hegemônica da História.

O projeto já participou do Miradas Doc Market (Espanha), onde ganhou dois prêmios, e do Laboratório de Desenvolvimento do Filma Afro (Colômbia).

A Cor da Margem 

Longa documentário

Roteiro e Direção: Mariana Luiza

A Cor da Margem é um longa-metragem de documentário híbrido, que propõe uma reflexão acerca do racismo e do mito da democracia racial no Brasil por meio da investigação e análise de leis e projetos de leis que contribuíram para a política de branqueamento da sociedade brasileira, amplamente difundida durante a segunda metade do século XIX e primeira do século XX. Como a política do branqueamento afetou a nossa percepção de quem somos e do que o Brasil representa como nação? Em que medida estas legislações deram a cor e o corpo daquilo que chamamos brasilidade? São estas as questões do filme.

Projeto em captação para produção. 

Laura Denver

Curta de ficção,
gênero realismo fantástico

Direção: João Iglesias e Antonia Cattan

Roteiro: João Iglesias

Laura deu certo, estudou passou, conseguiu. Ela tem tudo, mas todo dia de manhã, desiste dois minutos de viver. Laura viveu tentando se encaixar, e agora que conseguiu, algo não está bem. Uma sensação constante de desânimo e desencaixe. Certo dia, ela resolve mudar a aparência, quer ser uma outra Laura, mas não muda muita coisa. A partir de então, coisas estranhas começam a acontecer com o seu corpo e Laura passará por uma metamorfose que lhe fará encontrar consigo. 


Projeto em fase de finalização, contemplado
pelo Edital CTAV de Apoio à Produção (Mixagem).

Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual

Rio de Janeiro, de 22 a 26/11/2019

  • Instagram
  • Facebook

Parceria criativa e executiva com o Prêmio Cabíria, que desde 2015 premia roteiros escritos e/ou protagonizados por mulheres contribuindo para sua maior representatividade nas telas e atrás das câmeras, o festival representa um desdobramento dessa iniciativa e propõe a ampliação da agenda de debate sobre gênero e diversidade na cadeia produtiva do audiovisual. 

Projeto em fase de prospecção.

 

Contato